domingo, 11 de outubro de 2009

MORANGO ALIVIA DORES DE CÁLCULOS RENAIS


O morango, bem como o morangueiro, são proclamados soberanos na arte de curar. Fruto, folha e raiz são empregados, na medicina doméstica, para combater várias enfermidades.

A raiz, em cozimento, por exemplo, é prodigiosa para combater a diarréia crônica.

Mas o maior valor medicinal do morangueiro encontra-se mesmo no fruto.

Alguns médicos já receitam a fruta como uma das formas de combate aos cálculos renais, pois no tratamento, o suco de morangos espremidos alivia as dores e previne a formação de novos cálculos.

O morango é digestivo, por isso o seu uso é recomendado nos casos de dispepsia (dificuldade em diregir). Rico em ferro é indicado também no combate à anemia.

Médicos recomendam, para uma refeição matinal, meia xícara de morango em mistura com meia xícara de iogurte, com um pouco de mel ou melado.

No desjejum, em vez de dar café às crianças, não há coisa melhor do que lhes oferecer uma “vitamina” – um suco preparado instantaneamente, com frutas passadas no liquidificador – e para este fim é muito bom o morango, puro ou misturado com outras frutas, como o mamão, laranja, etc.

Sempre que possível, deve-se preferir o morango, como, aliás, qualquer outra fruta, ao natural. Os alimentos crus são, muitas vezes, incomparavelmente melhor do que o cozido. Entretanto, o morango também é muito bom para bolos, tortas, pudins, geléias, cremes, caldas, etc.

Entre os europeus, é muito comum preparar morangos em conserva, o que também se faz com pêssego, a ameixa, a pêra, etc. O morango é fonte razoável de cálcio e ferro. Contém apreciável teor de vitamina C, o que favorece a absorção de seu próprio ferro. Para surpresa de muitos, o morango é mais abundante em vitamina C que o próprio limão.


Baixe o artigo em PDF

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.